Chegando em Morden – Dia 1

Pegamos a highway 3 em direção a Morden e segundo o GPS levaria algo como 1 hora e 40 minutos até a casa de Linda.

Oh, benção da tecnologia é esse GPS, viu! Saímos do aeroporto observando as ruas de Winnipeg atentamente. No caminho chegamos a passar pela famosa IKEA, e inevitavelmente nos fez lembrar dos inúmeros vídeos no Youtube sobre a loja sueca! Estávamos tão pilhadas para conhecer Morden que não paramos para ver nada.

Estradas de Manitoba

As estradas são bem asfaltadas, tranquilas e em sua maior parte retas constantes. Víamos muitas plantações e grandes armazéns para depósito dos grãos. Certas paisagens facilmente caberiam em um filme rsrs 

Plantações pelas estradas

Placas na estrada indicavam para ter cuidado com alces pelo caminho. A velocidade era sempre estável, na maior parte em 100km. Apenas quando nos aproximávamos de áreas mais urbanas, caia para 70 ou 50km. 

Cheguei a parar em uma conveniência no meio do caminho para usar o banheiro e me senti em um capítulo de The Walking Dead kkkk Aquela coisa, no meio do nada com 1 único funcionário e eu já fui logo puxando papo com a criatura rsrs Ele falou que ainda faltava em média uns 40 minutos até Morden. Contou sobre ter sido nascido e criado em Winnipeg mas que é feliz morando mais afastado da “grande cidade”. Seguimos viagem.

Chegamos!!

Foi quando finalmente avistamos Bruce e o famoso letreiro no início da cidade M – O – R – D – E – N ! Já chegamos!!

Eu e Gaby rs

A sensação de estar entrando em Morden, foi indescritível para nós. Por tantas vezes assistimos os vídeos, poucos que existem, no Youtube que mais parecia um cenário. Era um Domingo e portanto tudo estava bem calmo, sem movimentação na rua. Mas de cara já nos mostrou suas ruas limpas, calçadas com meio fio em perfeito estado, inclusive tendo acesso para cadeirantes em todas elas. Acessibilidade em uma cidade de 9mil habitantes é possível e existe sim.

Fizemos como Linda tinha nos orientado. Chegamos em seu endereço pela rua traseira e assim que estacionamos o carro, já a reconhecemos! Ela estava em sua varanda nos aguardando enquanto usava seu Laptop. Nossas impressões da Linda por foto, foram confirmadas pessoalmente.

Muito gentil e educada, Linda nos recebeu perguntando sobre nossa longa e cansativa viagem. Assim que tiramos as malas do carro, fomos conhecer o basement através de suas detalhadas explicações sobre o funcionamento dos equipamentos domésticos, separação do lixo, utilização da roupa de cama, termostato, chaves, wifi. Ah, ela também nos deixou um mapa de Morden.

Na primeira oportunidade que tivemos, abrimos a mala para pegar o presente que tínhamos trazido para Ela e Shelly. Foi uma sacola de nylon com a bandeira brasileira impressa com alguns doces típicos daqui, paninhos de prato, ímã de geladeira com a foto do Morro do Careca (cartão postal de Natal). Era apenas um mimo como forma de agradecimento! 

Linda nos deixou muito à vontade e nos informou que apenas o Giant Tiger, supermercado local, estaria aberto naquele dia por ser Domingo. Assim que nos alojamos, já fomos direto lá para abastecer a geladeira e dispensa com alguma comida para passarmos a semana! 

Abastecendo a Cozinha

O Giant Tiger era a dois minutos de nosso basement, daria para ir andando. Compramos pães, água mineral, ovos, umas mini salsichinhas apimentadas que adoramos, nutella, achocolatado, suco de laranja, coisas básicas mais para nosso café da manhã. Compramos umas lasanhas congeladas, maravilhosas da marca Marie Callender’s. Nem tinha gosto de comida pré-pronta! Se quiser ver algumas promoções do Giant Tiger acesse o flyer e busque pela loja #407

Voltamos para casa e após organizarmos tudo e fazer um lanche rápido, decidimos sair novamente para ver mais um pouco da cidade. Dessa vez a pé. Estávamos perto do Morden Park e ficamos um pouco por lá. Isso já era por volta de umas 18hs. Estávamos mortas de cansadas. 

Morden Park

No outro dia teríamos que estar as 9:30 am no escritório de Shelly para nossa primeira reunião com ela. Então, demos por encerrado nosso primeiro dia. Precisávamos dormir para a maratona que se iniciaria dali em diante. Deitamos e agradecemos a Deus mais uma vez pela oportunidade de estarmos ali!

Participe da Comunidade Plano Canadá!

About the Author:

Sou Tatiana Santos, 41 anos. Tenho paixão por tecnologia, animais e a língua inglesa. Quero usar esse blog para compartilhar com você nosso Plano Canadá! Dúvidas, deixe seu comentário ou mande um email.